• Dra. Ana Beatriz Matos

Menopausa, climatério e terapia hormonal


A menopausa é o nome dado à parada definitiva da menstruação, que acontece por volta dos 50 anos. O climatério é a fase da vida da mulher que se caracteriza pela transição do período reprodutivo para o não reprodutivo, e vem após a menopausa.

No período que antecede a menopausa até o climatério, há diminuição de alguns hormônios femininos, como estrogênio e progesterona, e devido a isto podem ocorrer alguns sintomas característicos, como os “calores”.

Os principais sintomas são:

  • Irregularidades menstruais – Sinal de que a menopausa se aproxima,

  • Ondas de calor, os fogachos – Sintoma mais comum da menopausa e climatério que acontece até mesmo no inverno,

  • Suores noturnos – Podem atrapalhar o sono e causar cansaço e irritação,

  • Alteração de humor,

  • Secura vaginal,

  • Pele seca – Após a menopausa a pele pode apresentar manchas e rugas,

  • Queda de cabelo – Acontece devido a diminuição de estrogênio no ovário,

  • Distúrbios do sono – Sintoma da pré menopausa, que causa dificuldade de dormir,

  • Diminuição da libido.

Os sintomas acima apresentam tratamento e este tem como objetivo a melhora da qualidade de vida da paciente.

Algumas medida de tratamento são:

  • Terapia hormonal – realizada com acompanhamento médico, com hormônios para melhora dos sintomas,

  • Prática de exercícios físicos,

  • Alimentação pobre em gordura e rica em fibras,

  • Evitar consumo de álcool em excesso,

  • Evitar tabagismo!

A terapia hormonal (TH) na menopausa tem como principal indicação o tratamento dos sintomas vasomotores, as ondas de calor, os tais fogachos, que incomodam muitas mulheres que entram no climatério.

A TH também traz outros benefícios quando indicada adequadamente, como controle de osteoporose, melhora de sintomas geniturinários (secura vaginal), de distúrbios de humor e do sono, e de doenças cardiovasculares, ajuda na prevenção de diabetes, demência e melhora da qualidade de vida.

Antes de começar a utilizar a terapia hormonal, a mulher deve consultar seu médico ginecologista, que deve estar atento às principais contra-indicações a essa terapia, tais como:

  • Doença hepática descompensada;

  • Câncer de mama

  • Câncer de endométrio

  • Lesão precursora de câncer de mama

  • Sangramento vaginal de causa desconhecida

  • Doenças coronarianas ou cerebrovasculares

  • Doença trombótica ou tromboembólica venosa

Mulheres, a terapia hormonal na menopausa pode e deve ser utilizada para o tratamento dos sintomas, mas sempre, SEMPRE, deve ser orientada, prescrita e seguida pelo médico ginecologista, afinal nenhuma mulher deve viver sem qualidade de vida!

Dra. Ana Beatriz Matos

Ginecologista e Mastologista titulada pela FEBRASGO e Sociedade Brasileira de Mastologia

CRM 141427

Fontes:

FEBRASGO- Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia

Associação Brasileira de Climatério


C O N T A T O

(11) 2384-2313  | (11) 99320-0163

Av. Ordem e Progresso 157 cj. 303-305

Barra Funda - São Paulo / SP

CEP 01141-030

L O C A L I Z A Ç Ã O

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco

Atendimento particular

Produzido com ♥ por Fever Marketing Médico

Este site está de acordo com as regras de publicidade médica do Conselho Federal de Medicina - Resolução CFM 1974/11.