• Dra. Ana Beatriz Matos

Diabetes e anticoncepção


Diabetes

O planejamento da gravidez é muito importante para mulheres que possuem diabetes, dado que engravidar com os níveis glicêmicos (de açúcar) descontrolados pode acarretar anormalidades congênitas, aborto espontâneo, óbito fetal, fetos com peso acima do ideal, entre outros efeitos deletérios para o feto e recém-nascido e também para a mãe. Também favorece complicações maternas como aumento do risco de pressão alta e pré-eclâmpsia (condição associada com o aumento da pressão arterial e a gestação) e piora de complicações degenerativas pré-existentes como retinopatia (Alteração dos vasos sanguíneo da retina – olho -causada pelo diabetes) e nefropatia (alteração causada pelos vasos sanguíneos do rim causada pelo diabetes. Assim o contraceptivo ideal para essas mulheres deve ser muito eficaz e não interferir no tratamento do diabetes.

Casos de diabetes sem complicações permitem que qualquer método contraceptivo seja utilizado, mas se a mulher já tiver diabetes há mais de 20 anos, tiver alguma complicação ou aumento do risco cardiovascular (como obesidade, pressão alta, aumento do colesterol…) métodos contendo estrogênio devem ser evitados (pílulas, adesivo, anel vaginal e injeção mensal).

diu e implante

Existem métodos que são mais eficazes e que não aumentam o risco cardiovascular como os LARCs (métodos de longa ação) que são DIU hormonal ou SIU, DIU de cobre ou implante. Caso tenha diabetes procure seu médico para escolher o melhor método contraceptivo ou planejar sua gravidez.

Imagem: www.gineco.com.br

Fontes: In: Universo Médico Bayer Gourdy P. Diabetes and oral contraception. Best Pract Reser Clin Endocrinol Metabol. 2013;27:67-76. Rogovskaya S, Rivera R, Grimes DA, et al. Effect of a levonorgestrel intrauterine system on women with type 1 diabetes: a randomized trial. Obstet Gynecol. 2005;105(4):811-5.

Imagens: acervo do wix e site www.gineco.com.br

#anticoncepcional #Mirena